Setor de gastronomia cresce e impulsiona negócios no país (28/07/2013)

Loja lucra com a venda de mais de 20 mil itens de acessórios gourmets. Empresários investem no setor e faturam com cursos e venda de utensílios

A procura por cursos de culinária e a as compras de assessórios de cozinha aumentam em todo país.

Uma escola, em São Paulo, tem cursos de culinária que atraem gente de todo país e de todas as idades.Os alunos aprendem do básico ao nível avançado.

Os empresários Edmur Bastoni e Aurea Teodoro montaram a escola em 2009, com um investimento de R$ 600 mil. “De uns anos pra cá, o ‘boom’ de gastronomia tem sido mundial, não só Brasil. Começaram a se fazer muitos terraços gourmet, os restaurantes estão extremamente caros, então eu percebi que as pessoas estavam procurando mais cozinhar em casa”, diz Aurea.

Investir no chamado mercado gourmet foi uma aposta do casal. Áurea trabalhava no mercado financeiro e Edmur é dono de uma metalúrgica. A culinária foi uma paixão que virou negócio.

Hoje, a escola oferece mais de 90 cursos, entre doces e salgados, com duração entre dois e 15 dias. “Eu tenho cursos de cozinha quente, aliás até mais que confeitaria, mas a grande procura são os cursos de confeitaria”, diz.

Em uma das aulas, o chef ensina como fazer uma torta francesa, conhecida como entremês. Uma receita deliciosa. Uma das opções é usar base de maçã, cream cheese e café.

A aluna Marina Schneider, de Porto Alegre, viajou a São Paulo apenas para fazer o curso de cinco dias. “A comida geralmente é uma paixão, a gente gosta de comer. E quem gosta de cozinhar, comer e cozinhar, está tudo certo. Eu acabei juntando as duas coisas que eu mais gosto de fazer”, diz Marina.

Os preços dos cursos variam entre R$ 300 e R$ 2,5 mil e a escola tem, em média, 180 alunos matriculados por mês. Com isso, o faturamento anual é de R$ 1,2 milhão.

Utensílios de cozinha
A empresária Cláudia Dragonetti, dona de uma loja na zona sul de São Paulo, fatura no mercado gourmet com a venda de utensílios para cozinha. Ela tem um negócio familiar, que começou há quase 50 anos.

“Era da minha tia-avó e desde o início ela tinha esse propósito de vender produtos para o lar. Depois a gente ampliou um pouco pras cozinhas profissionais”, diz Cláudia.

A loja tem um setor de utensílios de cozinha, como as panelas, e outro, de louças e talheres, chamado de mesa posta. A loja tem mais de 20 mil itens à disposição dos clientes.

“O ideal é você ter uma variedade grande de produtos pra oferecer para seu cliente. Eu acho que é um mercado que você não pode ficar muito focado só num produto. Então é ideal ter não só as coisas pra cozinha como um pouco do segmento mesa posta”, diz Cláudia.

Para a empresária, o mercado mudou nos últimos 15 anos: ficou mais exigente e atrai cada vez mais novos consumidores. “Acho que volta a ideia de cozinhar em casa e de agregar a família em volta do fogão, é uma coisa que vem crescendo nesses últimos anos”, diz Cláudia.

Os homens já representam 60% da clientela. O publicitário Carlos Alberto Orosco é um deles. Sempre que pode, ele vai à para ver as novidades. “A cada hora você acha uma coisa nova que você não tem, então na sua cozinha sempre vai faltar alguma coisa e você acha aqui”, diz o publicitário.

O investimento para abrir uma loja completa como a de Claudia gira em torno de R$ 500 mil e o faturamento médio da empresária é de R$ 300 mil por mês.

“Acho que (em) uma loja como essa, o cliente tem que se sentir à vontade pra pegar o produto, mexer, não pode estar muito arrumadinha. Ela tem que estar com jeitão de casa mesmo para todo mundo poder ficar à vontade, mexer, pegar, se auto-atender. Eu acho que isso é uma coisa que agrada de um modo geral”, diz a empresária.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s